Os primórdios da Escola de Samba Unidos de Vila Santa Isabel, atual Acadêmicos do Tatuapé (anos 50)

Rogério de Moura, Vila Santa Isabel, Zona Leste de São Paulo, história de São Paulo, bairros de São Paulo, Vila Formosa, Vila Carrão, Zona Leste SP, Acadêmicos do Tatuapé, Carnaval, Samba
Transcrição de matéria do jornal "O Dia".
"Em Vila Santa Isabel, se alguém perguntar por Firmo Jordão ninguém saberá informar, ninguém saberá dizer quem é. Mesmo que a gente esclareça que se trata do chefe da Escola de Samba "Moderna", que nasceu, sofreu naquele bairro e, afinal, venceu, não só ali como na cidade inteira. Ninguém sabe quem é Firmo Jordão. Porque ele mora na amizade de todos os izabelinos com o nome popular de Moleque Doca. E ele mesmo acabará por se esquecer de seu verdadeiro nome, tal como aconteceu com o carioca Paulo da Portela, seu irmão de bossa e molho nos surpreendentes domínios do Samba. Aí está ele, o inspirado Moleque Doca, ensaiando, com sua gente, uma composição nova, nascida da própria história da Escola em Vila Santa Isabel. Moleque Doca é o mestre, o negro frajola de relógio-pulseira. Na extrema-esquerda, Batista Luz, com seu apito mágico; logo depois, o irmão deste - Benedito Patrício, que faz miséria com o pandeiro. No centro, o surdo (Liberato) e o cuíca (Moleque Lando) a quem o leitor já foi apresentado ontem. O ensaio, durante o qual se bateu esta foto, oi realizado domingo, em terreiro da Escola. A reportagem de O DIA ali esteve e recolheu notas para contar à gente cá da cidade como luta, em prol da restauração da alegria-pura esta boa gente que, apesar de todos os trabalhos, de todos os sofrimentos, não se deixa abater e procura, na música, na distração sadia, um derivativo para as botinadas da vida. Será publicada amanhã a reportagem sobre a Escola de Samba Moderna, de Vila Santa Isabel."

0 comentários:

Note: Only a member of this blog may post a comment.