Quem tem dó da Rua Taubaté?



Hoje em dia, não se caminha três quarteirões sem encontrar colchões, sofás, camas, pias, telhas, cobertores, roupas, sacos de lixo e todo sortimento de entulho.
Quem passa pela Rua Taubaté, que liga as vilas Formosa e Carrão, passando ao lado da Vila Santa Isabel, tem a impressão é de que houve uma enchente. 
Todos levam lixo para lá e a paisagem é degradante. A Rua Taubaté é um longo lixão a céu aberto.
Tornou-se um lugar preferido de moradores da região que levam para lá que não lhes serve ou pagam um carroceiro para fazer o serviço na calada da noite.
A Prefeitura recolhe o que pode. É claro que o serviço poderia ser mais eficiente. Mas não há como vencer se, no outro dia, a mesma quantidade de lixo e entulho está lá, como se a coleta não tivesse acontecido.
Quando o cidadão age dessa forma, é sinal de que a cidadania está doente.

Rogério de Moura, conselheiro participativo.








0 comentários:

Note: Only a member of this blog may post a comment.